CURSO COMPLETO: Física do Ultrassom – Princípios Físicos do Ultrassom

Aula 1: Conceitos básicos.
São apresentadas as bases Físicas da ultra-sonografia diagnóstica, como se processa a interação do som nos tecidos, como são formadas as imagens ultrassonográficas (US), como é degradada a imagem US, a importância da física para melhorar a técnica de exame e como extrair todos os recursos do equipamento. É definido o US e as variáveis acústicas (freqüência, período, comprimento onda, velocidade de propagação, amplitude e intensidade). Conceitua-se dureza e densidade do meio e como eles influenciam a propagação som. Ensina-se a calcular as distâncias estimadas pelo equipamento ultrassonográfico (medidas).

Aula 2: Impedância acústica e US pulsátil.
Conceitua-se propagação do som em ondas contínuas e pulsos sonoros, explicando-se a relação entre a impendância acústica e a formação das imagens (hipoecogênicas, hiperecogênicas, isoecogênicas e anecóicas). Define-se o que é PRF, PRP, PD e fator de atuação do US pulsátil. Explica-se a relação entre comprimento espacial do pulso, nº ciclos no pulso, comprimento de onda e freqüência. É explicada a relação espaço-temporal da amplitude com a intensidade do US.

Aula 3: Atenuação.
Conceitua-se e explica-se a importância clínica da atenuação e do coeficiente de atenuação do som. Explica-se como a atenuação varia entre os diferentes tecidos humanos e sua relação com a freqüência da sonda. Conceitua-se a unidade denominada decibéis. Mostra-se a relação entre a atenuação e a intensidade do feixe US.

Aula 4: Os ecos.
Explica-se as características do feixe US em incidência perpendicular e oblíqua. Ensina-se como se formam os ecos, como os ecos refletidos e transmitidos são influenciados pelo tipo de incidência (especular e oblíqua). Conceitua-se refração e sua importância nos exames US.

Aula 5: Ecos que dispersam, pontilhamento e equação da escala.
Ensina-se o que causa a dispersão do som e sua importância clínica. Mostra-se quais são os tipos de ecos que são responsáveis pelo aspecto textural dos tecidos. Como a freqüência influencia a intensidade de dispersão. Como o salpicamento (pontilhamento) modifica a imagem captada dos tecidos. Equação da escala.

 

 

× Como posso te ajudar?